Manias

Trabalhar com mais de 100 nacionalidades nem sempre é fácil. Além das diferenças culturais, tem as diferenças de personalidades. E, muitas vezes resultam em conflitos.

Outro dia estava operando um voo para Colombo, no Sri Lanka. Juntamente comigo estava uma comissária Australiana, e o chefe de equipe do Líbano. Nós três estávamos atendendo aos passageiros da primeira classe. Enquanto estávamos esperando a chegada dos nossos passageiros, decidimos fazer uma boquinha.

A nossa empresa oferece umas comidas especiais para tripulantes, tais como pequenas saladas, frutas e os famosos crudités, que são na verdade tiras de salsão e cenoura crus. Uma opção light. Porque nos preocupamos com nossa figura, não é verdade? (risos)


images-2crudites-dip

Os crudités vem acompanhados de molhos, tais como hummus (pasta de grão de bico), e outro com maionese e ervas finas.

Eu peguei a bandeja com as tiras de vegetais e coloquei em cima da bancada da galley. E, enquanto conversávamos, íamos beliscando nas tiras de cenoura. Ora mergulhando uma tira nos molhos, ora não.

De repente a colega Australiana teve um chilique. Olhou para o Libanês e disse:

” Você está usando o molho duas vezes?”

“Como assim?” – perguntou o chefe de equipe.

“Sim, tu pega uma tira de cenoura, molha no hummus, dá uma mordida e depois molha de novo. Isso é nojento. Pois, se eu for usar esse molho, ele estará contaminado com a sua saliva. E, isto não é nada higiênico.”

Ele pediu desculpas, disse que não faria mais isso. Eu fiquei sem reação, pois na verdade não tinha percebido se havia cometido o mesmo crime ou não.

Quando a menina do país dos cangurus se ausentou, o Libanês me revelou:

” Débora, eu já servi no exército do Líbano. E, teve um período em que fui preso. Na prisão eles me serviam comida no chão. Não havia talheres nem pratos. Pegava a comida com a mão do chão mesmo. Se eu não morri lá, por falta de higiene, será que corro algum risco aqui de dividir o molho dos crudités?’

Eu ri.

Anúncios

Celebridades

Depois das perguntas convencionais sobre como é ser comissária de bordo, sempre me fazem “aquela” pergunta: ” Você já teve alguma celebridade a bordo?”

Sorry, mas não. E, olha que eles gostam de viajar na minha firma. Porém, nunca tive o privilégio de os ter em meus voos, até semana passada….

Estava eu operando um voo para Mumbai, na Índia, e me deparo com essa celebridade na minha frente: John Abraham.

Conhece? Nem eu!

JohnAbraham

Esse é o John.

John estava acompanhado de sua esposa, e além de apessoados, eram extremamente educados.

Apesar dos cuidados que temos que ter com celebridades com relação a sua privacidade, às vezes alguém aparecia na primeira classe para dar aquela olhadinha, para conferir o bonitão.

Eu não puxei papo nem nada. Ia conversar sobre o quê? Nunca assisti seus filmes, e até uma hora atrás nem sabia quem a criatura era.

Um dos filmes de John.

Um dos filmes de John.

shootout-at-wadala-0a

Em um momento de super herói

Durante o voo fui informada que estava em posição privilegiada. Um colega comissário, o qual era Indiano, me disse que talvez todas as meninas e mulheres da Índia gostariam de estar no meu lugar. Ele era simplesmente adorado por todas elas. Estilo Brad Pitt, Rodrigo Santoro ou Hugh Jackman, sabe?

E, nesse momento lembrei de todas as celebridades brasileiras. Das quais muitas já viajaram na minha empresa. E, que da mesma forma que eu olhava para o John, e nada sentia, o mesmo aconteceria com outros colegas tripulantes de nacionalidades diversas que tiveram a Xuxa, Hebe ou Eliana como suas passageiras.

wallpaper3

John Abraham é um dos atores mais famosos da Índia. Ele já participou de mais de 40 filmes em sua carreira.

Bom, agora, pelo menos, posso responder que “sim”, eu tive uma celebridade a bordo de um voo meu.