A nossa bandeira

A empresa aqui inventou uma nova moda: devemos usar o pin da nossa bandeira no nosso colete de trabalho. Achei interessante o jogo, agora além de tentarem adivinhar nossa nacionalidade, teremos uma bandeira à mostra, o que ajudará na descoberta. Por minha sorte, graças ao futebol, a bandeira do Brasil é bem conhecida. Outras nacionalidades não dispõem da mesma sorte, tal como a Polônia.

images

Cuja bandeira é muito parecida com a da Indonésia.

 

 

Flag_of_Indonesia_photos

Obviamente que seus povos não são nada parecidos. Mas que as bandeiras nos confundem, isso sim.

IMG_2196

Eu carrego o Brasil no peito agora. E, outro dia me perguntaram o significado das cores da bandeira. Já não me lembrava muito bem,mas arrisquei a seguinte resposta:

– O verde representa nossas matas, o amarelo nossas riquezas, o azul simboliza o céu e os rios. Dentro dessa bola azul tem várias estrelas, cada uma representa um estado do nosso país, e no meio dessa linha branca, está escrito a seguinte frase: “ordem e progresso”.

A pessoa que me ouvia disse:

– Uma bandeira tão bonita, um país cheio de gente alegre. Uma pena que não esteja tão em ordem assim, né?

Tive que concordar.

Anúncios

Galley FM

A galley é a cozinha do avião. É neste cantinho que preparamos as comidas gostosas que são servidas aos passageiros. Obviamente que não cozinhamos nada nessa cozinha, pois tudo já vem preparado, cozido e congelado. A nossa responsabilidade é esquentar as “marmitinhas” e servi-las. Levando sempre em consideração a classe do avião. Enquanto na classe econômica as comidas são servidas em pratos plásticos, na primeira classe usa-se porcelana.

Como toda boa cozinha, é lá que os comissários se reúnem antes e depois do serviço ser realizado na cabine de passageiros. Portanto, muitas são as histórias contadas nesses momentos de descontração. Foi então que se deu início a Galley FM, uma brincadeira, como se fosse a central das fofocas e rumores.

Agora eu gostaria que vocês imaginassem o meu ambiente de trabalho. Um tubo de metal, que acomoda em média 400 pessoas, e mais uns 20 tripulantes. E, é nesse grupo de tripulantes que vamos nos concentrar. Neste momento, imaginem que cada um desses tripulantes vem de alguma parte do mundo, cada um de uma nacionalidade diferente. Misturem todos e dividem-os por 3 galleys em cada avião. Sintonizem e divirtam-se, pois as historias são muitas; algumas para rir e outras para chorar.

 

Preparando um drink esfumaçante na galley

Preparando um drink esfumaçante na galley

 

Então para dar início a série dos contos da Galley FM, dividirei com vocês uma história que aconteceu com um colega de trabalho.

O José estava na galley conversando com uma comissária, que estava toda empolgada pois tinha um voo para o Brasil escalado para o mês seguinte.

Comissária: – Estou tão feliz com o voo para o Brasil. Fica na América do Sul, não é mesmo?

José: – Sim, claro que fica na América do Sul – usando um tom um pouco debochado, “Como assim? Essa menina não sabe onde fica o Brasil?”

A comissária encheu o paciente José de perguntas, e logo em seguida José perguntou:

José: – Qual voo que você tem mesmo?

Comissária: – Buenos Aires.

José ainda rindo, explicou a localização geográfica de Buenos Aires, de uma forma esclarecedora, para que a menina não cometesse esse tipo de erro mortal novamente. Em seguida perguntou de qual país aquela criatura tão desenformada era. A resposta:

Comissária: – Vanuatu.

Se o Didi dos Trapalhões estivesse presente, com certeza ele diria: “Cuma?”. Vanuatu?

Pois é, a galley também é lugar de aula de geografia. E viva as lições da vida.

xxx,

Débora

 

P.s. Vanuatu fica no Oceano Pacífico, perto de Fiji. E viva o Google! 🙂

O começo de uma viagem

 

Todos nós temos uma paixão, pode ser grande ou pequena. Eu amo viajar, e esse amor nasceu há muito tempo atrás.

Eu nasci em uma cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Getúlio Vargas. E, aos 4 anos de idade fiz minha primeira grande viagem. Minha mãe e eu nos mudados para Porto Alegre, a capital.

Dona Lúcia, minha mãe, conta essa história até hoje, que ao chegar em Porto Alegre, a pequena Débora olhava muito atenta para todas aquelas luzes e dentro do táxi falou :

– Como é grande esse Porto Alegre.

paisagem noturna

E essa frase, então, ficou marcada. E, até hoje quando eu ligo para ela, de algum lugar distante que eu esteja, ela brinca ” e esse lugar é grande como Porto Alegre?”

xxx,

Débora